Cegueira Espiritual

Cegueira Espiritual

“E chegou a Betsaida; e trouxeram-lhe um cego, e rogaram-lhe que o tocasse.
E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa.
E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam. Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.
E mandou-o para sua casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia.”
Marcos 8:22-26

Marcos oito mostra como a incredulidade, a dúvida leva a cegueira espiritual. Mesmo após ter visto o milagre da multiplicação dos pães, os discípulos ainda não estavam entendendo quem realmente era Jesus e o que Ele poderia fazer, ao ponto de brigarem por terem esquecido e não ter trazido os cestos que sobraram com os pães.

A cegueira espiritual limita nossa visão, ao ponto de não enxergarmos a intensidade do poder de Deus.

Versículos anteriores do mesmo capítulo, vêm ao encontro de Jesus os maiores cegos daquela região, pedindo um milagre, os fariseus. Sabiam muito sobre as leis judaicas, conheciam as escrituras, mas não conseguiam ver o Messias, reconhecer que o filho de Deus estava a um palmo do seu nariz. Os maiores cegos espirituais existentes por sua total incredulidade, e essa incredulidade podia se alastrar como um vírus, levando os próprios discípulos a não entenderem o tamanho do poder do mestre Jesus. Desta feita, Jesus exorta seus discípulos no barco: cuidado com o fermento dos fariseus. Em outras palavras, cuidado com a incredulidade, cuidado com o limite que vocês colocam naquilo que posso fazer em vossas vidas. E os discípulos cegos espiritualmente, pensavam que Cristo estava preocupados por terem esquecidos os pães em terra firme. Mesmo depois de terem participado de duas grandes multiplicações, ainda se preocupavam com coisas deste mundo tão efêmero.

1º Jesus leva o cego para fora

Jesus poderia tê-lo curado no povoado mesmo, entre tantas pessoas, assim como fez a mulher do fluxo de sangue, porém Deus sabe como deve nos tratar. A mulher do fluxo de sangue ao tocar nas vestes de Jesus, ela já tinha fé, ela tocou com fé. Já aquele cego se apenas recebesse sua cura, prontamente seria curado fisicamente, mas continuaria doente da alma, sem crer que o filho de Deus tinha todo o poder. Há determinados momentos que Ele nos isola, nos tira da correria do dia a dia, nos tira dos holofotes para nos tratar, para vivermos momentos íntimos, particulares com Ele, assim como foi com Moisés no Monte Horebe, estava só Moisés e Deus ( Êxodo 3;1-4), quando pode vivenciar a sarça ardendo sem ser consumida; foi no riacho de Querite que Deus falou com Elias e o fez amadurecer a ponto de entender que tudo vem Dele e para Ele são todas as coisas, quando fora servido por corvos em 1 Reis 17. Tudo faz parte para que a nossa fé seja edificada. Uma sincronia da natureza com os propósitos de Deus, no intuito de tudo ficar no lugar devido e resultar em um amadurecimento espiritual. Por esse motivo ele precisou levar o cega para fora da aldeia, para que pudesse viver um momento íntimo com Jesus.

2º Jesus pôs saliva nos olhos do cego

Por saliva ou cuspir em alguém é sinal de humilhação. Quando Miriam se uniu a Arão para criticar Moisés por conta da sua esposa estrangeira, e em ato de rebelião ao seu líder sofreram as consequências quando Deus fere Miriam com lepra. Moisés com coração compassivo roga ao Pai por sua irmã e a resposta de Deus é: “Se o pai dela lhe tivesse cuspido no rosto, não estaria ela envergonhada sete dias? Que fique isolada fora do acampamento sete dias; depois ela poderá ser trazida de volta.” (Números 12;14). Muitas vezes pensamos saber tudo, ver tudo, mas não conseguimos ver a trave que está nos nossos olhos, em tempos de egolatria sem fim, onde o homem tem se tornado o centro de todas as coisas, inclusive alguns ministros da palavra alegando erroneamente que o centro de Deus é o homem, tudo isso mostra que estamos cegos do eu. Mas o soberano oleiro nos leva para um cantinho a parte, só Ele e você, nos exorta, nos humilha porque nos ama.

3º Ainda não foi curado totalmente

Quando Cristo pergunta pela primeira vez o que ele vê, o cego descreve que via homens, mas pareciam como as árvores. Ele estava enxergando? Sim. Mas de forma correta? Não. Nem tudo o que vemos está correto. As tribulações, os momentos emocionais não devem determinar o que devo vê. Em Marcos 6;49 os discípulos no meio de uma tempestade vira um fantasma e começaram a gritar de tamanho medo. Doze homens, estavam tomados com tanto medo que agiram como mulher quando encontra uma barata na sua frente. O medo não os deixou enxergar a verdade dos fatos, e a VERDADE estava andando em sua direção por cima do mar, a VERDADE era JESUS DE NAZARÉ. Voltando para o homem da aldeia de Betsaida, Jesus não desistiu daquele homem até que ele enxergasse perfeitamente, tudo o que Deus faz, faz bem feito. Jesus queria uma cura completa da alma ao físico. Outro ponto que aprendo é que a perseverança daquele homem o levou a cura completa. Este poderia ter desistido de ser curado definitivamente e ter ido embora, sem ver corretamente, mas ele não saiu do lugar até receber sua benção por completo. Uma das características do crente é continuar perseverando, em Romanos 5;4 diz: “a perseverança produz um caráter aprovado; e o caráter aprovado produz confiança.” Perseverança é resultado de um crente que foi moldado e aprovado pelo Espírito de Deus. De fato, Cristo desejava alimentar a fé e a perseverança daquele homem.

4º O cego olhou firme para Jesus

Aquele homem começou a ver perfeitamente quando começou a olhar firme para Jesus. Olhe para Jesus! O segredo da sua vitória está em Jesus! Salmos 121;1-2 diz: “Elevo os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro.
O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra.” Pare de olhar para a dificuldade olhe para Jesus. Quando Pedro parou de olhar para Jesus, imediatamente sua fé fraquejou e o mesmo começou a afundar. Você não pode para de viver os milagres de Deus preparado para você, pelo simples fato de que seu maior inimigo, você mesmo, tem acreditado mais nas lutas do que em Deus. Quando aquele homem olhou para Jesus, sua visão foi restaurada.

Sobre essa palavra restaurada quero trazer uma curiosidade. Este texto poderia ter terminado com a palavra curado. Pois restaurar ou restabelecer dá conotação de algo que outrora você tinha, mas se perdeu. Após algumas pesquisas, Adolf Pohl , nos Comentários sobre Marcos, defende que nos tempos de Jesus por conta de muita poeira e falta de saneamento básico, muitas pessoas criavam doenças nos olhos ao ponto de perdera sua visão, o que conjectura ter ocorrido com o cego. Este não ser um cego de nascença, mas que perdeu sua visão com o passar dos tempos, do contrário o homem não saberia distinguir entre árvores e homens, salvo nunca tivesse visto. Mas como havia descrito, tudo leva a crer que outrora chegou a ter seu momento de visão. Ao longo da nossa jornada cristã, sem percebermos podemos ficar cegos espiritualmente. Estamos dentro da igreja, no momento da reunião até podemos estar fisicamente, mas mentalmente estamos dispessos ao momento do culto, no que acontece no culto, a palavra não entra no coração, a adoração não flui; pois já estamos cegos espiritualmente e não percebemos o que acontece no mundo espiritual.

5º Restabelecendo posições

Os cegos eram retratos perfeitos de uma sociedade diminuída e eram comparados aos mortos. Em Apocalipse 3;17: “ És infelizmente, sim, miserável pobre, cego e nu.” Mortos eram alguém que davam despesas para a sociedade, haja vista que segundo a lei judaica, o povo tinha obrigação de dar esmolas aos deficientes, os quais não tinham meios de conseguir recursos para sua própria sobrevivência se não fora através das esmolas. Jesus especialista em quebrar paradigmas, em ressuscitar mortos, devolve a visão daquele homem, restabelece a posição tirando do papel da escória da sociedade para um homem com visão física e espiritual.

Que neste dia você possa fazer a mesma oração que o profeta Eliseu fez:

“E o servo do homem de Deus se levantou muito cedo e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o seu servo lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos?
E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.
E orou Eliseu, e disse: Senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor”

 

Logo após essa oração os olhos do moço foram abertos e ele pode ver além dos inimigos que o cercavam, ele viu cavalos e carros de fogo que o guardavam, livrando de todos os inimigos. Se as circunstâncias não te permitem ver o sobrenatural de Deus, peça para que Deus venha com sua cura e que você possa ter visão de águia e tenha visão espiritual.

 

Deja una respuesta

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.